Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

No meu Palato

No meu Palato

InterContinental Cascais-Estoril | O erro mais bonito

"Se eu pudesse regressar àquele dia, e não seguir em frente como queria, talvez vivesse sem esta vontade. Se eu tivesse tido forças para ficar e deixasse um vazio no teu lugar eu talvez vivesse sem esta saudade, mas de que vale a vida se não é sentida? Se eu não tivesse vivido tudo aquilo, nem tivesse chorado o que chorei, eu não saberia hoje o que sei." Ana Bacalhau

InterContinental Cascais-EstorilA história do Hotel que vos falo hoje começa quando o “Chalet Barahona” construído por Alfredo Ribeiro em finais do séc. XIX e situado em frente ao mar, ao longo da costa do Estoril, é adquirido por Wortus, um investidor alemão para, sobre ele, projectar e construir o Hotel Atlântico.

InterContinental Cascais-EstorilEste hotel, carregou a fama de durante a II Guerra Mundial receber espiões nazis e salazaristas que utilizavam a sua privilegiada posição geográfica para controlar o tráfego naval no mar, enquanto que no Hotel Palácio e no Grande Hotel de Itália, ambos no Estoril, conspiravam os Aliados. 

InterContinental Cascais-EstorilPara além deste fardo político, o Hotel Atlântico foi protagonista dos anos dourados da Costa do Estoril que perduraram mais de 60 anos, sofrendo uma pequena renovação em 1941. Finalmente, em 2007, o antigo hotel foi demolido e toda a sua mobília e equipamentos foram doados a instituições de caridade locais. Esta demolição foi tida na altura por muitos, como um grave erro que punha em causa não só a memória histórica do nosso país mas também o futuro hoteleiro daquela zona.

InterContinental Cascais-EstorilNo entanto, esse suposto "erro" tornou-se em algo mais bonito. Esse momento, em que se seguiu em frente, marcou o inicio  de uma nova era para este ícone do Estoril que agora se vê projectado num novo e contemporâneo hotel, sobre a chancela de excelência e qualidade do InterContinental Group. Com 59 quartos sobre o mar, o InterContinental Cascais-Estoril oferece uma das melhores localizações e vistas sobre a Costa Atlântica. Moderno, contemporâneo e elegante, é perfeito para estadias a dois ou em família.

InterContinental Cascais-EstorilMas mais do que um "simples" hotel, o InterContinental Cascais-Estoril é uma janela aberta para a memória do velho Atlântico (oceano e hotel) e para uma nova experiência de conforto, luxo e modernidade. Situado sobre o mar e a dois passos de Lisboa, tem na localização um dos seus principais atributos, proporcionando deslumbrantes e inspiradoras vistas sobre a Riviera Portuguesa.  Uma ponte entre a heritage de outros tempos e a modernidade dos nossos dias, patente na excelência do serviço, quer seja na forma de receber que o distingue, quer pela forma exclusiva como somos tratados. 

InterContinental Cascais-EstorilHá ainda o circuito wellness que nos coloca à disposição uma piscina interior com cascata dinâmica, uma sauna, um banho turco e uma fonte de gelo. Tudo isto num ambiente de acolhedor, belo, sereno e relaxante. Ambiente esse, que até conseguiu o impossível: que a Bia "reduzisse as rotações" e nos permitisse desfrutar do espaço.

InterContinental Cascais-EstorilDepois deste momento zen, fomos conhecer o Bago du Vin, onde, com uma magnífica vista sobre o mar, tivemos uma prova de vinhos e uma degustação de queijos/charcutaria. Este novo espaço do Hotel abriu em Janeiro e é um recanto intimista que convida ao conforto. No seu interior muito acolhedor nos dias menos soalheiros, e a um brinde ao sol que inunda o mar sobre o qual se debruça a sua irresistível varanda. A selecção de queijos é bastante criteriosa e a charcutaria internacional de extrema qualidade, sendo ambos cortados, no momento, o que permite compor uma original e muito saborosa tábua de acordo com o palato de cada um.

InterContinental Cascais-Estoril Uma experiência que, tenho a certeza, se tornará uma referência. E porque bons vinhos acompanham boas iguarias, um serviço totalmente personalizado marca a diferença, com o sommelier a ajudar a fazer o pairing dos melhores vinhos. Neste caso, o fumo, framboesa, pêssego e casca de laranja do Luis Pato Informal Espumante 2014 (86 pts.) e a mineralidade (calcário), rosas, lima e salinidade do Viúva Quintas Arinto de Bucelas 2015 (81 pts.) foram excelentes companheiros de conversa. 

InterContinental Cascais-EstorilPara compor o ramalhete, faltava a visita ao Miguel Laffan at Atlântico Bar & Restaurante, a nova casa do estrelado Chefe Michelin. Nela criou um menu com ADN nacional e de alma democraticamente ecléctica, que explora a proximidade do mar e a relação privilegiada de Miguel Laffan com pescadores, produtores e fornecedores locais.

InterContinental Cascais-EstorilO ambiente, no qual o Chefe também teve intervenção, é sofisticado, familiar e acolhedor. Faz com que o mar encha a sala, o coração e o olhar,  inspirando a degustação "conversativa" das propostas gastronómicas, num  dos restaurantes mais bonitos e bem localizados do país.

InterContinental Cascais-EstorilEssa "conversa com o prato" iniciou bastante alegre com A vieira que exibia a consistência de um pedaço de manteiga, muito rica e carregada de maresia. O à Brás deu uma agradável frescura e notas vegetais ao prato, enquanto que a crocância da bolacha diversificou as texturas e introduziu aromas mais carnudos. A complexidade desta vieira foi potenciada pela manga, toranja, mineralidade e acidez refrescante do Miguel Laffan Branco 2018, que também serviu de companhia para o elegante, refinado e saboroso Robalo de linha com Molho à Francesa.

InterContinental Cascais-EstorilNa carne, a proposta que pior ficou na fotografia, mas a que mais encantou o palato: Presa de Porco Ibérico. Acidez, untuosidade, intensidade, riqueza aromática e um jogo de sabores incrível, que no final nos transportava para uma carne de porco à alentejana  de sabor e apresentação mais ecléticos, mas de alma vincadamente nacional. Curiosamente, acho que este é um bom símbolo para que o Miguel procura neste espaço. 

InterContinental Cascais-EstorilNas sobremesas, quer o delicioso, fresco e guloso Pudim Abade de Priscos com Gelado de maracujá  quer o camaleónico, pouco salino, medianamente doce e bastante complexo Favos de Mel, Mousse e Creme de queijo, Café e Gelatina de vinho branco foi potenciado pelo damasco, pêssego em compota, passas, mel e incrível acidez do  Tokaj Classic Tokaji Aszú 3 Puttonyos 2008 (90 pts.)

InterContinental Cascais-EstorilUm menu aparentemente simples na concepção, mas enorme em sabores, texturas e emoções,  materializado numa cozinha acessível, contemporânea, cujo denominador comum é a identidade de cada prato, sem revisitações. Depois era chegada a hora de recuperar de toda esta experiência magnífica e carregada de sentimento que o InterContinental Cascais-Estoril nos proporcionou. 

InterContinental Cascais-EstorilÉ por isto, por tudo isto, que há "erros" que vêm por bem.  Se se pudesse regressar àquele dia, em que se pensou este Hotel, e não se tivesse seguido em frente, talvez deixassem um vazio no local onde agora existem estas memórias. Com certeza também não existiria esta saudade, mas de que vale a vida se não fosse sentida? ;)

Obrigado a todos, mas sobretudo ao Mário Fernandes pela maneira super carinhosa com que tratou a Bia.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.